Jovens abusadas por pastor fazem movimento de conscientização


Jovens abusadas por pastor fazem movimento de conscientização


Data: 14/11/2019

Jovens abusadas por pastor fazem movimento de conscientização. Vítimas de abuso sexual ha 17 anos atrás, duas garotas tentaram mostrar a todos a verdadeira face do seu pastor.

Elas foram aconselhadas a ficarem caladas, tendo como intimidação, rumores de que uma outra igreja da mesma denominação, Batista do Sul, não costumava prestar atenção, às acusações direcionadas a esse mesmo pastor.

Mais nos últimos dias as duas mulheres falam sobre o caso, que relembram de forma minuciosa e detalhada.

Elas estão utilizando da hastag #churchtoo, que foi criada no ano de 2017, com a mesma intenção que a #MeToo, hastag essa que foi usada para conscientizar as pessoas sobre a violência e o assédio sexual.

As mulheres vitimas de abuso sexual pelo pastor, vem encorajando milhares de mulheres que passam ou que passaram por esse tipo de violência.

A atitude das americanas está ganhando destaque em todo o mundo, não só jornais americanos, mais como também jornais brasileiros já estão noticiando a atitude das mulheres.

A intenção que as motivam é denunciar casos de abuso dentro das igrejas evangélicas, que com o passar do tempo vem piorando cada vez mais.

Megan Frey e Jo Anna Hendrickson, tinham naquela época 18 anos de idade, elas afirmaram que o o líder da igreja queria ocultar o acontecimento, elas foram forçadas a ficarem quietas quanto ao acontecido. E o pastor Wes Feltner, seguiu pastoreando normalmente.

Uma das vítimas disse a um jornal americano, que quer ter uma total certeza, e que fará o possível, para que ninguém passe o que ela passou.

O pastor não pertence mais a CBC.
As acusações contra ele ressurgiram depois que ele se tornou um dos principais candidatos a uma posição de pastor sênior em uma igreja Batista do Sul no Tennessee, Primeira Igreja Batista do Clarksville.

ACUSADO

O pastor alega ser acusado de abuso pastoral, na fala diz:
” elas me acusaram de abuso Pastoral com base em eventos que ocorreram 17 anos atrás quando eu era um Jovem solteiro trabalhando como líder de jovens em uma igreja em Indiana divulgaram amplamente declarações de duas mulheres com quem eu namorei, com a permissão de seus pais, quando tinha 18 anos” falou o pastor.

Ele admitiu então, ter mantido relações com as duas jovens.
As duas mulheres afirmam que os abusos ocorreram no ano de 2002, quando eram membras da Primeira igreja Batista Sul.

As jovens afirmaram que procuravam o pastor para aconselhamento, após maus momentos com os seus namorados, elas informaram que foram manipuladas a manterem o encontro com o pastor em segredo.

Megan informou que as reuniões, se tornaram encontros em sua casa, depois de sexo, banhos de espuma e viagens para Las Vegas.

A igreja iniciou as investigações sobre as acusações contra Feltner na quarta feira (6).

*Com informações de https://www.obuxixogospel.com.br/2019/11/jovens-abusadas-por-pastor-fazem-movimento-de-conscientizacao/