Acontece na Bahia


“Justiça nesse país só para negro e para pobre”, diz Davi Gallo


Data: 07/12/2017

 Os representantes do Ministério Público da Bahia (MP-BA), promotores Luciano Assis e Davi Gallo, disseram após o julgamento de Kátia Vargas, absolvida pelo júri nesta quarta-feira (6), que irão recorrer da decisão que inocentou a médica pela morte dos irmãos Emanuel e Emanuelle Dias.

Durante entrevista a TV Bahia, Gallo disse “envergonhado” com a sentença e chamou os quatro jurados que inocentaram a médica de irresponsáveis. “O sentimento é de total indignação por absolver uma pessoa que cometeu um crime bárbaro. É um absurdo. Como baiano, me sinto envergonhado. Justiça nesse país só para negro e para pobre”, afirmou.

O promotor Luciano Assis ressaltou que a decisão contrariou até o que tinha pedido a defesa. “Foi uma decisão manifestamente contra os autos. Vamos interpor recurso e esperar que o Tribunal de Justiça seja acolhido”, comentou.

Fonte: Site radardabahia.com.br