Acontece na Bahia


Ameaças de toque de recolher no WhatsApp faz comerciantes fecharem as portas em Simões Filho


Data: 11/08/2017

Por causa da morte de Marcelo Batista dos Santos, o "Marreno", na noite da última quarta-feira (9/8), traficantes mandaram fechar o comércio em Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). Os áudios foram divulgados por meio do aplicativo de celular WhatsApp.

“Oi desgraça (sic) perdemos nosso coroa (sic) ta ligado né, vamos respeitar. Donos de supermercados, donos de borracharia, donos de bar fecha as portas. Nós vamos meter bala, vamos respeita se não já sabe”. A mensagem completa, em que aparecem duas vozes se dirigindo a moradores de Simões Filho, dura 1:07 segundos. Um segundo áudio também divulgado nas redes sociais, cita nome de vários bairros:“Salve, Salve comunidade de Simões Filho, peço a compreensão de todos na humildade, no respeito. Pontos comerciais não abre nada. Então as comunidades de Pitanguinha, Vida Nova, Simões Filho 1, KM 25, Cia 1, Cia 2, Ponto Parada, Big Áurea, Goes Clamon, Centro de Simões Filho, Paulo Souto, Cristo Rei, Parque Continental, Laboré, KM 30, Ilha de São João, Paulo Souto, Estrada de Candeias, Riacho Doce, Renatão, Iraque, Cepel, Rua da Linha, não abre nada. Peço a compreensão de todos”.

Comercio fechando as portas

Vários bairros já estão com as portas do comercio fechada: “Aqui em Simões Filho já está com tudo fechado. Mercadinhos, padarias, está um boato de toque de recolher. Tentaram pegar um micro pra tocar fogo”, disse uma moradora sem se identificar.

Já no centro da cidade, o comercio continua funcionando normalmente.

Fonte: http://www.simoesfilhoonline.com.br/