Cultura


Satanistas processam Netflix por uso de estátua em ‘O Mundo Sombrio de Sabrina’


Data: 09/11/2018

Integrantes do Templo Satânico, baseado em Salem, no estado americano de Massachusetts, abriram um processo nesta quinta-feira (6), contra a Netflix e a Warner Bros em R$ 50 milhões pela apropriação de uma estátua de Baphomet. 
 
De acordo com informações do site O Globo, a imagem do deus pagão que representa a fertilidade, aparece na série “O Mundo Sombrio de Sabrina”, que foi lançada em outubro na plataforma de streaming. O grupo ativista afirma que os criadores da produção não pediram permissão pelo uso de imagem da estátua, que é protegida por direitos autorais. 
 
"Os criadores da série não utilizaram uma imagem genérica, comumente usada em muitos círculos ocultistas, como a criada por Eliphas Levi, mas criaram uma réplica idêntica e facilmente identificável da estátua do Templo Satânico", afirmaram os representantes do grupo ativista em um comunicado, acrescentando que o símbolo "não pode cair nos caprichos dos estereótipos de entretenimento".
 
Uma estátua de Baphomet, que tem uma cabeça de bode, aparece no interior da Academia das Artes Ocultas, local em que personagem principal, interpretada por Kiernan Shipka, começa a estudar bruxaria.
 
Lucien Greaves, co-fundador do Templo Satânico, publicou em seu conta do Twitter uma comparação entre a estátua original e a usada na série, confira: 
Fonte: Site bahianoticias.com.br