Polícia


Bombeiros encontram seis corpos na Praia Vermelha, no Rio


Data: 10/06/2018

Familiares identificaram os corpos como sendo de traficantes mortos em confronto com a polícia

Os corpos de seis pessoas foram encontrados hoje (10) na Urca, na zona sul doRio de Janeiro, pelo Corpo de Bombeiros. As vítimas foram retiradas das pedras, na Praia Vermelha. A região é de difícil acesso.

Familiares identificaram os corpos como sendo de traficantes que atuavam no morro Chapéu Mangueira, no Leme (zona sul), e estavam desaparecidos desde sexta-feira, 8. A identificação oficial deles não havia sido divulgada até às 13h30.

São responsáveis pela operação os grupamentos marítimos de Botafogo e deCopacabana e o quartel do Humaitá. Até o momento, a corporação não informou a identidade das vítimas. A Polícia Militar (PM) acompanha o resgate e a Polícia Civil informou que vai investigar as mortes.

Na sexta-feira houve intensa troca de tiros na Urca entre policiais e traficantes que tentaram fugir do morro da Babilônia, no Leme, pela mata. Dali é possível chegar à Urca, e foi esse o trajeto escolhido pelos criminosos para tentar escapar da polícia. Imagens de pessoas fugindo por um costão indicam, preliminarmente, que bandidos atravessaram a mata.

Os tiroteios chegaram a interromper a circulação do bondinho do Pão de Açúcar pela primeira vez por razão de segurança pública desde o início de seu funcionamento, em 1912. Na sexta-feira, apesar dos tiroteios, não houve registro de mortes. Um suspeito foi preso e seis fuzis foram localizados e apreendidos.

Na manhã deste domingo, familiares dos desaparecidos avisaram os bombeiros sobre a localização dos corpos. Esses familiares acusam a Polícia Militar de ter assassinado os seis traficantes depois que eles se renderam, na mata do morro da Urca. Depois os PMs teriam abandonado os corpos entre as pedras, numa região de difícil acesso. Essa versão também foi contada aos familiares por traficantes que conseguiram fugir da perseguição na sexta.

Armas apreendidas

No mesmo dia, o aeroporto Santos Dumont, no centro, ficou fechado por 15 minutos, por volta das 15h. A Urca, onde foram encontrados os corpos, após os tiroteios, é usada como rota pelos aviões que chegam à cidade e pousam no Santos Dumont.

O fechamento do Bondinho e do aeroporto provocou reação da sociedade e do setor turístico, que questionaram a atuação da forças da intervenção federal, que, no próximo sábado (16), completa quatro meses no Rio de Janeiro.

Ao ser questionada pela reportagem sobre afirmação de familiares de que os corpos encontrados na Praia Vermelha são de traficantes mortos pela polícia após eles se renderem, a Polícia Militar afirmou que “as ações de resgate são conduzidas pelo Corpo de Bombeiros Militar do Rio de Janeiro e as investigações estão a cargo da Polícia Civil.”

(com Estadão Conteúdo e Agência Brasil)

Fonte: https://veja.abril.com.br